SINCRONIZE: Projeto Acaso

Com muita honra, venho aqui apresentar (depois de muito planejamento) o Sincronize, coluna onde postaremos bandas e cantores que acreditamos naquilo que fazem e sabemos que merecem o play de vocês. Para começar com chave de ouro, temos o Projeto Acaso, uma banda de São Paulo que nós do Sincronias tivemos a excelente oportunidade de ver um show no ultimo sábado.



O Projeto Acaso é formado pelos amigos Luan Vinicius (vocal e violão), Jimmy Bro (baixo), Gustavo Barta (guitarra) e Vinicius Ankerkrone (bateria) e começou a ser moldado em Março de 2010. "Antes desse período, cada músico teve sua história na música, a maioria com mais de 10 anos viajando o Brasil e fazendo um som para as pessoas". Quando questionados sobre a origem do nome, explicaram-nos que ele surgiu a principio por preguiça, mas após um tempo perceberam a relação que vários compositores que admiram tem com o acaso, e assim seguiram com o nome. A troca de integrantes é considerada a coisa mais difícil que já tiveram que enfrentar como banda, pois para eles sempre é um processo difícil encaixar uma nova personalidade no grupo. 




Para vocês leitores, sempre aparece aquela curiosidade: qual o estilo da banda? Para essa questão, a banda responde: "No nosso repertório tem samba, tem rock, algumas baladas românticas e até algumas flertadas leves com o reggae." Deu para perceber como a banda é rica, não é mesmo? Perguntamos qual banda ou cantor gostariam de acompanhar em uma turnê e na resposta apareceram nomes como Lenine, Frejat, Paulinho Moska, Emicida, Skank, Natiruts, O Rappa e ForFun.



 Como as famílias reagiram ao saber que queriam seguir o mundo da música?
 PA: Os pais adoram! Com o tempo desse mundo louco não conseguem acompanhar todos os processos estruturais, mas estão sempre opinando e dando suas percepções sobre os trabalhos que fazemos. 


  Vocês pretendem continuar com a música de uma forma independente?
 PA: O velho Dom já dizia: "Independência ou morte!". Esse é o nosso momento, mas aprendi a nunca dizer nunca, somos sempre dependentes da ação e reação de outros seres!

  Quanto aos próximos trabalhos, qual linhagem vocês vão estar inclinados a seguir?
 PA: Tenho flertado, cada vez mais, com alguns grooves americanos e com o samba-rock, talvez no próximo trampo tenha alguma dessas vertentes. Pode incluir também o jeito rock e as histórias de amor que costumo expor nos CDs.




 Qual foi o maior vexame que já passaram em algum show?
PA: Os tombos são sempre constrangedores para os músicos que se arriscam numa performance mais ousada. Nós não fugimos dessa turma!

 Qual foi o show mais marcante que já fizeram?
PA: O último é sempre o melhor pra quem vive do Acaso, principalmente por estar na nossa lembrança recente, nesse caso o pessoal do Sincronias.com estava presente também. 28 de junho de 2014 no Hangar 110.

 Como esperam que a banda esteja daqui a 5 anos?
PA: Com um novo trabalho pra ser distribuído virtual e pessoalmente.



A discografia da banda conta com 4 EPs, disponíveis no Soundcloud e 1 cd, o Revolução, todos com músicas autorais. Uma coisa que chama bastante atenção é o apoio ao download e acesso facilitado à música, da parte do próprio autor, sendo assim, é só acessar o site deles que conseguirão baixar e ouvir todas as músicas já disponibilizadas.



"O clipe de "Revolução" foi gravado no dia de maior apoio popular contra o aumento da tarifa em São Paulo. Todos que utilizam o transporte público deram um basta aos aumentos impostos pelo poder público e conseguiram revogar a tarifa com pouquíssimos e isolados atos de violência. O povo saiu na rua pra gritar o BEM! É até aí que funciona a voz ativa."


 Uma mensagem para que já acompanha vocês e outra para quem está entrando em contato agora com o trabalho de vocês.
PA: Um salve pra você que está apreciando nossas palavras aqui no sincronias.com, continuem acompanhando e sejam bem-vindos a acompanhar o Projeto Acaso em nossas redes sociais e pelo nosso site: projetoacaso.com

Links úteis:
- Site
- Facebook
- Twitter
- Instagram
- Tumblr

Comente com o Facebook: