Melhores discos nacionais de 2014 (por mês)

Faltando 7 dias para o ano acabar, acreditamos que nenhum artista lance um novo material portanto vimos que já estava mais que na hora de divulgarmos nossa lista de melhores do ano. 2014 foi responsável por diversos álbuns de estreia e voltas de artistas já consolidados. E isso impossibilitou fazer apenas um top 10 com os melhores. Confira agora os 50 melhores discos do ano organizados pelos meses de lançamento.


O ano começou com apenas um lançamento: Amianto da banda Supercombo. O disco apresenta a reafirmação da roupagem da banda, que junto com ele trouxe uma nova formação.



Fevereiro foi ótimo para o surgimento de um novo power trio: Trummer SSA, que apareceu com o Trummer Super Sub America apedrejando o poderio estadunidense sobre o restante da America. Tivemos também Raimundos com Cantigas de Roda depois de anos sem músicas inéditas, foram até Los Angeles pelo sistema de Crowdfunding e ainda conseguiram voltar às origens e a época dos Raimundos com o Rodolfo. Tivemos também Leo Cavalcanti com Despertador e suas letras bem feitas e bem gostosas de serem cantadas, assim como o Jonnata Doll & Os Garotos Solventes.


Em março tivemos o álbum de estreia do Marcelo Pedido, Lenhador assim como também tivemos Juçara Marçal com o Encarnado. SILVA consolidou-se e tocou em palcos tão grandiosos como o do Lollapalooza com o lançamento do Vista Pro Mar. Inocentes lançou Sob Controle mantendo as raízes punks da banda.


Transmissor chegou ao seu terceiro disco, De Lá Não Ando Só e Huey apresentou seu primeiro disco, Ace que inclusive é dono de uma das capas mais lindas do ano.


Maio foi um dos meses que mais tiveram lançamentos e BAITAS lançamentos. Primeiramente, tivemos a volta de grandes nomes: Pitty e o seu rock em Sete Vidas, Titãs do jeito que a gente gosta em Nheengatu, Nação Zumbi após 7 anos sem lançar nada e Ratos de Porão cantando as coisas desse Século Sinistro. Em maio também houve lançamento do Apanhador SóAntes Que Tu Conte Outra e Mombojo, Alexandre. Também em maio rolou o  lançamento do disco que revelou a Far from Alaska. O responsável pelo estrondo da banda foi o modeHuman.


Chegamos no meio do ano e: rolou coisa nova por parte do Skank, o Velocia. e Charlie e os Marretas lançaram um disco que leva o próprio nome da banda, não só o nome como a essência que por sinal é BEM dançante.



Diferentemente de maio, julho teve apenas dois lançamentos relevantes. Um deles foi o Na Loucura e na Lucidez do multitalentoso Tatá Aeroplano. O outro, Fight For Your Right (To Samba) da banda carioca Amsteradio.



Em agosto, O Terno lançou segundo disco (que leva o nome da banda) com o apoio dos fãs. Quem também surgiu com um álbum com o nome da banda foi a Banda do Mar que apareceu na surdina e causou o maior reboliço. Lucas Santtana em Sobre Noites e DiasFilarmônica de Pasárgada em Rádio Lixão capricharam no quesito vocal. Já Tagore em Movido a Vapor desenvolveu uma técnica própria de deixar o disco com uma pegada psicodélica e atual ao mesmo tempo, fora as letras muito bem elaboradas.



Setembro foi mais um desses meses que trouxeram sons maravilhosos para nós. Nos vocais femininos, Marcia Castro e Tiê nos conquistam em Das Coisas que Surgem e Esmeraldas, sucessivamente. Em pegadas mais dançantes e descontraídas temos o grandioso Adriano Cintra com Animal e o Cachorro Grande em Costa do Marfim. Seguindo a linha de coisas-maravilhosas-que-surgiram temos ruído/mm com Rasura, Jam da Silva com Nord e Russo Passapusso com Paraíso da Miragem. Sobre o Planar já falamos e iremos repetir: é uma das melhores coisas que descobrimos ao longo desse ano, graças ao Invasão álbum de estreia da banda.


Outubro foi ótimo para o surgimento de bons discos de rock e ótimo para receber um som totalmente experimental que o Tigre Dente de Sabre fez em Morte Iniciática. Forfun voltou com tudo em NU, um álbum bem produzido e cheio de críticas atuais. Martin é mais uma banda que nós colocamos na categoria revelação (gostamos tanto que em breve tem Sincronize), Valongo é o primeiro disco dela e copila 3 anos de trabalho duro dos caras. Tópaz lançou o Nós Somos Os Piores da melhor maneira possível: começando uma turnê pelo país que infelizmente teve que ser cancelada após o acidente com o Cris, guitarrista/vocalista da banda. VOWE lançou um disco que leva o mesmo nome da banda que até o momento estamos sem palavras. Sanitário Sexy e o seu disco de estreia Metáfora não poderia ficar fora dessa lista (e da "bandas revelações"!), o rock que a banda está fazendo vale cada segundo escutado.


Mesmo já sendo final de ano, novembro nos presenteou com belíssimos discos. Criolo lançou um disco tão bom que na semana do lançamento de Convoque o Seu Buda não houve outro assunto nas redes que não tenha sido ele. O mesmo ocorreu com Racionais MC’s com Cores & Valores que carrega a característica forte do grupo: críticas. E falando em críticas, tivemos Tom Zé e o Vira Lata na Via Láctea que contem pitadas bem pensadas de críticas a atual geração. Galego é sem dúvidas a maior aposta da vez devido o seu disco de estréia, Transeatlântico. A banda Vallente (outra revelação) lançou o Vida Sem Só que recebe uma linda capa que transpõe as palavras ditas ao longo do álbum. Já a banda Gin lançou o tão aguardado Sorte!A espera compensou, e muito. Holger lançou um disco que reafirma o som da banda e também leva o nome da banda, talvez seja justo a escolha né!? Após o primeiro semestre, o Thiago Pethit começou a divulgar fotos do ensaio que agora sabemos que pertence ao belíssimo Rock’n’Roll Sugar Darling.




Nascido de momentos de alegria, mas também da perda de duas pessoas tão queridas, a Bula Rock é o resultado de muita dedicação e amor, as letras tem muito sentimento, o sentimento de ter perdido duas pessoas tão queridas e ter que virar a página para seguir a vida em frente. Fundada no começo de novembro, a banda é formada por Marcão Britto (Charlie Brown Jr.), Pinguim Ruas (Charlie Brown Jr.) e Lena Papini (A Banca). Um mês depois, já foi lançado o primeiro disco de estúdio, intitulado Não Estamos SozinhosO ano de 2014 foi cheio de ótimos lançamentos, e com certeza o Não Estamos Sozinhos fechou esse ano com chave de Ouro.

Comente com o Facebook: