3 artigos para compreender o rock brasileiro atual


Nas últimas décadas a música nacional passou por inúmeras mudanças. E isso não é novidade. Ao puxarmos o histórico de anos como os 80, vemos a ascensão do rock e a facilidade que os artistas tinham em "fazer as coisas acontecerem". Copilamos 3 artigos que explicam com fatos os motivos do declínio do estilo musical e qual seria a solução para o grande retorno dele.

Por Michele Miranda

O rock é uma corrente sempre presente na sociedade, independentemente da situação política ou cultural e esse argumento é o alimenta as expectativas dos artistas questionados para a realização da matéria. "O país precisa amadurecer para gostar de músicas mais elaboradas, sem refrões pobres", diz Samuel Rosa (Skank).

Por Marcelo Soares

Focando-se em uma analise sobre as músicas que tocam nas rádios, Marcelo Soares, diretor geral da Som Livre defende a ideia de que "o rádio já não é mais relevante para o rock. Tocar em rádio nunca foi tão caro, as rádios musicais são fortemente concentradas em gêneros populares, e as raras rádios rock, assumidamente ou não, viraram classic rock, sem ânimo para apostar no novo nem mesmo no diferente". Desta forma, resta aos artistas sobreviverem dos shows. Muitas bandas como Raimundos, O Rappa e Pitty se mantém na ativa e lotando as casas de shows que se apresentam.
Explorando a visão das bandas, este artigo ressalta a verdade de que as bandas independentes devem se unir. Não há inimigos e quanto mais união tiver, mais realizações. "O recado é: músicos independentes, toquem suas músicas, toquem as músicas uns dos outros, divulguem seus trabalhos em conjuntos, reúnam-se em eventos, gravem coletâneas e disponibilizem pela internet, criem canais de comunicação. Muitos de vocês têm qualidade e o mundo precisa saber que vocês existem!"

Comente com o Facebook: