Resenha: VIEWS - Drake (2016)


O rapper canadense Drake lançou recentemente o seu quarto álbum de trabalho de nome estilizado "VIEWS", inteirando a pilha de hits já acumulada no passado. Recém chegado no Brasil, as vendas deste disco não param de ser altas: em apenas duas semanas vendeu-se 50 mil cópias, somando ao 5 milhões de exemplares já distribuídos pelo mundo. E a nível digital, ao longo de três semanas juntou-se 1 bilhão de streams, somente nos EUA.


Mas também não é para menos, a gravação levou dois anos para ser finalizada e conta com ótimas canções, que exibem o lado *romântico* de Drake e até o mesmo seu senso critico, como podemos ver em "Grammys". A faixa "One Dance" recebeu as participações de Wizkid e da cantora Kyla, sendo desde o momento o principal single do disco. Ocupando o topo de paradas musicais como o Hot 100 da Billboard, a música ainda não ganhou um clipe oficial. 

A gravação possui uma longa tracklist. Ao todo são totalizadas 19 músicas e uma bônus, "Hotline Bling", meramente já conhecida por nós. Tal número é bastante comum em álbuns de rappers que diferente de artistas pops lançam materiais em grande número e de uma só vez. O fato reforça também a permanência de Drake no rap, visto que mesmo batendo altas vendas e execuções, a sua essência não é perdida, apenas fortalecida.


 O trabalho na produção de "VIEWS" é completamente impecável pela forma que as mixagens e masterizações foram feitas. É necessário ouvi-lo algumas vezes para o admirar de fato, embora também isso seja possível de ser feito logo de cara. Em comparação ao "Nothing Was The Same" (2013), vemos aqui um Drake que busca inovações e que não está focado em querer se superar, apenas faz o que melhor lhe convém. 

Ouça "VIEWS":

Comente com o Facebook:

0 Comentários:

Postar um comentário