Entrevista: Kungs

Foto: Romain Staros

Se tem uma pessoa que nós aqui do Sincronias gostamos muito, essa pessoa é o Kungs! No meio do ano, fizemos um post apresentando Kungs à vocês, mas se você não leu, não tem problema! Vamos falar um pouco sobre ele para vocês.

Com apenas 19 anos, Valentin Brunel, conhecido como Kungs, é o francês que anda dominando as paradas mundiais com seus hits. Apesar da pouca idade, o francês mostra que não está para brincadeira e está vivendo o seu maior sonho: produzir músicas e tocá-las para diversas pessoas de todo o mundo.

Valentin, começou a produzir com 16/17 anos de idade e em menos de 2 anos, já estava bombando nas plataformas de música com seu remix de "This Girl" do trio Coookin' on 3 Burners.



Devido ao sucesso, Kungs começou a abrir diversos shows para David Guetta, além de tocar ao lado de grandes nomes do cenário eletrônico europeu.

No começo de Novembro (4), Kungs lançou o seu primeiro álbum "Layers", e nós do Sincronias tivemos a oportunidade de ouvir em primeira mão, a convite da Universal Music Brasil. E aproveitando toda essa vibe de "lançamento", fizemos algumas perguntas ao Kungs e você pode conferir nossa entrevista a seguir:

Você começou a produzir com 16/17 anos de idade. De onde você tirou suas influências e quem são suas inspirações no momento?
Kungs: Quando eu era criança meu pai sempre ouvia alguns clássicos do rock'n'roll como The Who e The Kooks, que forjaram minhas primeiras inspirações como artista! Então, eu descobri a música eletrônica por um diferente tipo de artistas como Klingande e Bloody Beetroots.
No momento, eu diria que minhas inspirações vem de vários artistas que não estão na mesma "vibe" que a minha. Por exemplo, eu amo Diplo, Flume, Martin Solveig, Sigala...

Recentemente você lançou o seu álbum de estréia e nós gostaríamos de saber quando você começou a trabalhar nele e como foi o processo?
Kungs: Para ser honesto, foi um trabalho duro para lançar este álbum tão rápido depois do sucesso de "This Girl". Como eu tinha aproximadamente 20 shows por mês e ainda mais durante o verão, não foi fácil encontrar tempo para estar no estúdio. Mas eu e minha equipe, fizemos isso acontecer e eu tive a oportunidade de fazer várias sessões de estúdio em Londres e Paris.
Eu não tenho um processo específico para fazer uma track. Às vezes eu estou criando o instrumental todo sozinho e depois eu procuro um ótimo vocal para colocar, mas às vezes eu também prefiro passar um dia inteiro com um cantor e encontrar todas as toplines e estruturas juntos! Enfim, para ambos processos, eu sempre termino minha track no meu software de computador em casa. Eu gosto deste ambiente para terminar adequadamente uma track.

Nós vimos que o David Guetta estava em estúdio com você antes de você lançar o seu álbum. Ele te ajudou na produção ou há alguma colaboração em caminho?
Kungs: Sim, nós estávamos em estúdio juntos em Las Vegas em Setembro, mas isso foi mais para aprender musicalmente um com o outro. Na verdade, eu toquei diversas vezes abrindo shows para ele em toda a Europa e em Ibiza, mas nós nunca tivemos tempo para discutir adequadamente sobre música.
Eu já remixei uma faixa dele "This One's For You" com Zara Larsson, mas no momento nada em planos. Nós apenas gostamos um do outro e é sempre ótimo ter feedbacks de um artista desta dimensão! A colaboração não é para agora, mas talvez no futuro!

Foto: Kungs com David Guetta e Luke Pritchard/Reprodução

Você tem uma track "Melody" com Luke Pritchard do The Kooks em seu álbum. Como vocês se conheceram e começaram a trabalhar juntos nessa track?
Kungs: Luke Pritchard é o meu ídolo desde quando eu era mais novo. Para mim foi um sonho fazer uma track com ele!
Um dia minha gravadora do Reino Unido estava conversando com o manager dele, e eles leram em minha biografia que eu era um grande fã de The Kooks. Eles imediatamente me disseram que o Luke ficaria super feliz em trabalhar em uma track comigo, e obviamente eu disse sim! Algumas semanas depois, passamos um dia inteiro juntos em estúdio em Londres e criamos "Melody". Eu sou muito grato ao Luke por ter me dado a oportunidade de trabalhar com ele. Ele é um cara muito legal!

Qual é sua track favorita do seu álbum?
Kungs: Eu diria que "I Feel So Bad", meu novo single com Ephemerals! Mas eu também gosto das tracks "Freedom" com o incrível Wolfgang e "Trust" com a super talentosa Rae Morris.

E como você descreveria sua música em 3 palavras?
Kungs: Felicidade, Groovy e Cativante.



Qual é a melhor parte em ser "Kungs" e por que?
Kungs: Viajar o mundo todo! Porque isso me dá a oportunidade de conhecer diversos países e culturas. Eu tive a chance de conhecer os Estados Unidos meses atrás e Dubai alguns dias atrás. Eu não vejo a hora de conhecer a Ásia, Austrália e a América do Sul, já que eu nunca estive nesses lugares antes!

Você tem apenas 19 anos, então, como você imagina sua vida daqui há 5 anos?
Kungs: Difícil de dizer, mas eu adoraria trabalhar em sessões de estúdio com vocalistas incríveis e viajar por todo o mundo com um show de produção!

Você tem planos para uma turnê na América do Sul ano que vem?
Kungs: Sim! Minha equipe está trabalhando nisso, fiquem de olho na minha página do Facebook! Eu provavelmente vou anunciar isso em breve!

E para finalizar... Você tem alguma mensagem para seus fãs brasileiros?
Kungs: Nada além de um enorme OBRIGADO por me apoiarem desde o lançamento de "This Girl" e no meu álbum de estréia "Layers". Realmente significa muito para mim e eu mal posso esperar para compartilhar minha música com vocês em 2017!

E bom, podemos encerrar o final dessa entrevista comemorando! Kungs foi confirmado aqui no Brasil ano que vem!
Ele tocará ao lado do duo Galantis dia 27 de fevereiro na Laroc Club, o primeiro sunset clube do Brasil que fica em Valinhos em São Paulo. (Mais informações clique aqui).

Ficamos na espera de outras datas do francês aqui no Brasil, E VEM FEVEREIRO! <3


Ouça agora "Layers":

Comente com o Facebook:

0 Comentários:

Postar um comentário